Rogério Assis, nasceu em Belem-PA no ano de 1965. Iniciou sua vida profissional em 1988 na produtora DCampos, documentando etnias indígenas para o Museu Emílio Goeldi em Belém-PA. Em seguida mudou-se para São Paulo a convite da Agência Angular. Em 1990 foi contratado pela Agência Estado onde trabalhou durante dois anos. Em 1992 realizou viagem de um ano pela Amazônia e mais dez ilhas do Caribe, com um projeto de documentação da região posteriormente publicado largamente na imprensa nacional e internacional. De 1992 a 1994, trabalhou como fotógrafo freelance para as principais publicações da imprensa nacional e internacional. Em 1994 foi contratato pelo Jornal Folha de S. Paulo onde trabalhou até 1999 exercendo também as funções de editor assistente e editor de matérias especiais. Neste mesmo ano de 1999 foi enviado a Nova York como fotógrafo correspondente. Ainda neste ano, graduou-se no laboratório de mídia digital do ICP (International Center of Photography). Foi editor de fotografia para a América Latina da Starmedia Network. Em 2000 participou da criação do Fotosite, onde exerceu cargo de Diretor Editorial. No ano de 2004 trabalhou na criação do projeto editorial do “Casa E”, suplemento dominical do jornal O Estado de São Paulo, onde atou como fotógrafo e editor de fotografia até 2007. Em 2008 criou a Editora Mandioca que publicou a Revista Pororoca, publicação 100% dedicada a assuntos da Amazônia. Desde então vem desenvolvendo projetos editoriais em colaboração com outras editoras, com detaque para o Livro D. Brazi, em parceria com a Editora BEI e o livro Zo'é, em parceria com a editora Terceiro Nome.

Como vencedor do edital de cultura e meio ambiente do Banco da Amazônia, Rogério desenvolveu o projeto "Esse Rio É Minha Rua", sobre o cotidiano da comunidade ribeirinha Boa Esperança. Atualmente, participa do conselho curador da DOC Galeria em São Paulo e ministra workshops sobre fotografia documental e é colaborador das ONGs, Greenpeace e Instituto Socioambiental.

 

Ao longo dos seus 25 anos de profisão, Rogério Assis participou das seguintes exposições:

1989 – Freelapress – Galeria Consolação – SP (coletiva)

1992 – Por las calles de Brasil – Casa del Joven Creador – Fototeca de Cuba (individual)

1994 – Cuba em Preto e Braco -  Galeria Lanterna – SP e Funadação Romulo Maiorana – PA (individual)

1998 – Cuba in Scharz/Weib – Tacheles Gallery – Berlin  e Humboldt University – Berlin (individual)

1999 – New York in a Hurry – Language Gallery – New York (individual)

2001 – Caverna Digital – MIS – SP (coletiva)

2003 – Televisão Imaginária – Pinacoteca do Estado – SP (individual)

2004 – InSPiração – Galeria Luísa Strina – São Paulo-SP (coletiva)

2004 – Coleção MASP/Pirelli – MASP – SP (coletiva)

2005 – Coletivo Fotografico – MIS – SP (coletiva)

2006 – Moving Ahead – Bruno Marina Gallery – New York (coletiva)

2011 - WTC 1973-2011 - Espaço SOMA-SP e 1500 Gallery-NY

2014 - NIKON Série F - DOC Galeria - São Paulo

2014 - Zo'é - Fauna Galeria-São Paulo e Capibaribe Centro da Imagem - Recife

 

Suas obras fazem parte dos acervos 

 

MIS (Museu da Imagem e do Som)– SP

Fototeca de Cuba

Tacheles Gallery – Berlin

Humboldt University – Berlin

Fundação Romulo Maiorana – Pará

Pinacoteca do Estado de São Paulo

MASP Museu de Arte de São Paulo

Capibaribe Centro da Imagem - Recife